4 SET2020
Voltar

Manifestação dos eleitos sobre esgotamento do Feas

Confirmam que o comunicado da direção do Economus omite causas importantes

Em comunicado dirigido às entidades representativas de participantes do Economus, os atuais conselheiros eleitos, Américo Antonio Cosentino, Primo Minari, Max Freddy (Conselho Deliberativo), Edgar Candido Ferreira e Rogério Perna (Conselho Fiscal) fazem contraposição às alegações do comunicado do Economus sobre as razões do esgotamento dos recursos do fundo Feas.

Os conselheiros informam como razões importantes para o esgotamento  a implantação do plano Novo Feas em 2013 com premissas equivocadas e que causaram uma perda de recursos do fundo na ordem de R$ 525 milhões, além de perdas verificadas pelo fato de a Diretoria do Economus não ter cobrado o Banco do Brasil no valor de R$ 121 milhões pelas condenações solidárias do Banco em ações judiciais que suspenderam a cobrança de mensalidades.
Ainda, apontam como causa importante o fato de o Banco do Brasil não ter assumido o ônus de patrocinar assistência médica na aposentadoria para os egressos do Banco Nossa Caixa que optaram pelo regulamento do Banco, além da retirada  indevida do fundo Feas para cobertura de despesas do atual plano Família (na época, Plus Autossustentável).


Novo plano? - 
os conselheiros informam que os estudos estão no âmbito da Diretoria e que foi  comentado ainda de forma incipiente no Conselho Deliberativo, sem informações detalhadas sobre os impactos na vida de cada usuário, as quais foram solicitadas juntamente com a apresentação da proposta quando esta vier.
O Conselho Fiscal também está atento ao assunto, confirmando que as apresentações estão em fase embrionária, sem apresentação de proposta.

Responsabilidades? - 
os cinco conselheiros afirmam que estão atentos e atuando com zelo no sentido de identificar os responsáveis pela implantação do plano Novo Feas, inclusive para adoção das medidas de responsabilização.


Afaceesp já havia apontado as omissões importantes no comunicado feito pela Diretoria do Economus - 
em publicação dirigida aos seus associados por mala direta (boletim eletrônico) e comunicado postado na sua página oficial no Facebook, a Afaceesp já havia adiantado que o comunicado do Economus, a exemplo de situações anteriores, omite as duas principais causas do esgotamento dos recursos do Feas, responsáv eis por mais de R$ 650milhões de perdas de recursos. Até porque os próprios conselheiros eleitos já haviam abordado essas causas na última prestação de contas de suas atividades (está disponível no site da Afaceesp).


E daí? - 
A Afaceesp comunica aos seus associados,  certamente apreensivos com a situação, que adotará as medidas que se apresentarem possíveis para a defesa dos interesses envolvidos.

Fonte Afaceesp