13 DEZ2018
Voltar

O que é preciso para turismo na Terceira Idade?

Dicas para viajar

A informação de que a população idosa cresce no Brasil é ótima, mas a tendência é a falta de atividades compatíveis com a classe. Para isso, o Ministério do Turismo investe em destinos que conquistam e melhoram a qualidade de vida das pessoas com mais de 60 anos, já que eles disponibilizam de maior tempo em seus dias. Estudos revelam que 25% dos brasileiros acima dessa idade têm a vontade de viajar. Desse total, até 59% opta por destinos domésticos e a maioria prefere fazer passeios com familiares ou amigos. Mas quais são os serviços para essa faixa etária com algumas necessidades específicas?

Passagem gratuita

No artigo 40 do Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741/2003) estabelece o transporte gratuito em ônibus, trem ou barco para idosos de baixa renda em viagem interestadual. Essa lei garante duas vagas gratuitas para maiores de 60 anos com renda igual ou inferior a dois salários mínimos. Caso as duas vagas já estejam preenchidas, deve ser aplicado um desconto de, no mínimo, 50% do valor da passagem. A medida é válida para veículos convencionais, isto é, não contempla ônibus executivos, leito-cama ou similares. Não é possível reservar passagem para idoso pela internet, é necessário fazer uma solicitação diretamente nos pontos de vendas da transportadora. Para emitir o bilhete de viagem gratuito, o idoso deve comprovar idade, por meio de qualquer documento de identidade oficial com foto, e também sua renda. Para isso, é necessário apresentar: carteira de trabalho com anotações atualizadas; carnê de contribuição do INSS; extrato de pagamento de benefício do INSS ou outro regime de previdência. Outra possibilidade, a mais fácil delas, é mostrar a Carteira do Idoso.

Carteira do Idoso


Documento utilizado para agilizar o atendimento nas rodoviárias. Para solicitar uma, deve-se procurar o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da sua cidade. O idoso será incluído no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e receberá o Número de Identificação Social (NIS).

Fique atento nas recomendações importantes

Evitar trajetos longos: olhe a quantidade de horas de duração de voo ou de estrada, no caso do ônibus, pode ser exaustivo. Evite conexões.
Montar um roteiro leve: incluir menos passeios no roteiro, considerando tempo extra para cada atividade e incluindo no planejamento alguns dias a mais.
Fazer um check-up antes de viajar: é de suma importância consultar um médico antes de viajar e fazer um check-up preventivo.
Levar os medicamentos necessários: principalmente para viagens internacionais, deve-se levar todos os remédios de uso contínuo e, por garantia, ter uma cópia das receitas médicas.
Fazer um seguro de saúde: para viagens internacionais, fazer um bom seguro saúde é impreterível: preste atenção nas letras pequenas das apólices, para garantir que qualquer tipo de eventualidade estará coberto.
Ficar atento a possíveis golpes de viagem: é apropriado prestar mais atenção aos golpes aplicados em turistas. Idosos são tidos como mais vulneráveis e podem ser um alvo fácil. Jamais passe seus dados para desconhecidos, mas tenha sempre consigo um cartão com informações básicas, incluindo endereço do hotel e telefones importantes.

Fonte Uol