10 OUT2017
Voltar

Economus ratifica números do grupo C

Afaceesp utiliza informações oficiais

Em nota divulgada na data de ontem, 09/10, o Economus informa que em relação a projeção de resultado para o plano do Regulamento Geral (grupo C), ratifica os números divulgados pelo próprio Instituto anteriormente (dia 18 de agosto).

Denúncia da Afaceesp à Previc utilizou os números oficiais do Economus - 
conforme informado em todas as exposições feitas aos participantes nas reuniões sobre o assunto, os números constantes no documento da denúncia sobre a situação deficitária anômala do plano são aqueles oficialmente informados pelo Economus, a saber:
 
a) déficit de 2005 e parte do déficit de 2015 (*)                       693 milhões  (1)
b) déficit de 2015(remanescente) e déficit 2016                     354 milhões   (1)
c) déficit apurado primeiro semestre 2017 (**)                        211 milhões   (2)
d) ajuste de hipóteses atuariais                                              520 milhões   (2)
e) impacto recálculo ações trabalhistas julgadas                    110 milhões   (2)                         
f) fundo parcial para capitalização pensões por morte (***)     290 milhões   (2)              
Soma das insuficiências de reservas garantidoras             2.178 bilhões

(*) a Afaceesp considera no cálculo das insuficiências de recursos garantidores os déficits de 2005 e 2015 já equacionados, uma vez que representam dívidas a serem ainda pagas pelos participantes e pelo patrocinador ao plano, pelo prazo em torno de 16 anos, implicando redução de benefícios nos percentuais de 3,84 e 3,20, respectivamente.
(**) O número definitivo poderá variar para mais ou para menos, conforme apuração a ser feita no segundo semestre de 2017.
(***) na denúncia formulada à Previc foi considerada a hipótese de o impacto total ser de 919 milhões, o que elevaria o total das insuficiências de recursos do plano para 2.807 bilhões.
(1) Balanço de 2016- RAI (Relatório Anual de Informações), página 103
(2) Nota do Economus no site, dia 18 de agosto, ratificada pela nota de 09 de outubro  

Percentuais de desconto para cobertura das insuficiências de reservas -
 o percentual vigente é de 11,14 (3,84 e 3,20 para alínea "a" mais 4,1 para pensão por morte). Para os demais itens ("b" a "f"), considerado o prazo máximo para equacionamento em torno de 16 anos, estima-se um número em torno de 16%; somado aos atuais 11,14%, poderá ultrapassar 25% de desconto no benefício de cada aposentado.


Mídia especializada já se ocupa do assunto-
a coluna eletrônica do Broadcast do Estadão de 08 de outubro, informa que o Economus, que tem o Banco do Brasil como patrocinador, pode ter déficit de R$ 2,1 bi. A matéria foi replicada na versão impressa do jornal do mesmo dia e informa que o desconto para equacionamento poderá atingir 30% do valor dos benefícios.

Em que pese eventual divergência entre os números, a situação é preocupante para todos, sobretudo para os aposentados que dispõem unicamente do benefício da aposentadoria.
Por isso a denúncia solicitando instauração de processo administrativo para apurar as causas geradoras da anômala situação deficitária e as responsabilidades envolvidas.
http://economia.estadao.com.br/blogs/coluna-do-broad/econumus-que-tem-banco-do-brasil-como-patrocina...

ÁREA RESTRITA PARA ASSOCIADOS

Esqueci minha
senha
Entrar Associe-se